As AFAs sobre mudanças na regulamentação de instrução são somente… AFAs!

By: Author Raul MarinhoPosted on
964Views0

Na semana passada, estive visitando vários hangares e escolas em Jacarepaguá, e mais de uma pessoa me falou que a ANAC estaria implementando novas medidas quanto à regulamentação da atividade de instrução de voo, como a imposição de limites máximos de instrutores por aeronave em cada escola (qual o sentido disto?), a obrigatoriedade de registro em carteira de INVAs (o que seria ótimo, por sinal!), a criação de um único centro de formação de instrutores no Brasil (legal, mas a ANAC tem estrutura para tal?), e mais algumas de menor importância. Achei estranho, pois como leitor aguerrido do Diário Oficial e do Portal da ANAC, nunca havia visto nada publicado neste sentido – mas, pelo sim, pelo não, resolvi confirmar a possibilidade com a SPO/ANAC. E, como era de se esperar, a resposta é de que nada disso procede.

Na verdade, existe a intenção por parte da SPO/ANAC de reformular completamente o modelo de certificação de pilotos, conforme explicado aqui. Mas isso é para 2016+, e as propostas não são bem essas que estão circulando por aí. Como já disse antes, nem vou entrar no mérito do que serão (ou poderão ser) essas mudanças para não causar confusão, mas o que é preciso deixar claro é que todas essas AFAs não passam de… AFAs!

Deixe uma resposta